PDF Imprimir E-mail
Qua, 12 de Março de 2014 19:38

Marcha Contra a Violência no Trânsito  mobiliza UFPA Campus Altamira.


Queremos Ciclovias em respeito aos Ciclistas! Esta foi a frase do cartaz que encabeçou a manifestação na manhã de terça-feira 11 de março, durante a passeata pelas ruas da cidade de Altamira pedindo para acabar com a violência no trânsito. Duas crianças caminhavam segurando o cartaz à frente dos alunos, professores e colaboradores da UFPA, além de amigos e familiares de Aline Flor.

Aline foi vítima de acidente de trânsito no centro da cidade, na sexta-feira 6 de março que, após ter saído do Campus em bicicleta foi atropelada por um caminhão da Prefeitura Municipal. Ela cursava o último ano de Ciências Biológicas na UFPA Campus Altamira e o ocorrido provocou a mobilização de mais de duzentos jovens de diversas faculdades que, durante a marcha, seguravam cartazes com mensagens de carinho à família de Aline, pedindo respeito à sinalização, à redução de velocidade e à instalação de ciclovias.

Maria Elenilda, mãe da Aline, participou do ato num carro de som que anunciava frases de solidariedade a todas as famílias vitimadas pela falta de segurança nas vias públicas, ao seu lado, colegas mais próximas da estudante seguravam a bicicleta enfeitada com flores brancas, simbolizando o ato. Dona Maria fez questão de compartilhar sua dor e indignação pela falta de respeito às leis de trânsito e também para pedir justiça, explicando que sua filha andava na rua corretamente e mesmo assim, aconteceu o acidente.

A concentração iniciou às 9h e, no final da manhã saíram do Campus I da UFPA passando pelo Ministério Público, com parada final no cruzamento da rua Djalma Dutra com a avenida Pedro Gomes, onde a bicicleta foi instalada no alto do sinaleiro em que ocorreu o acidente. Esta manifestação faz parte de um movimento que acontece em todo o mundo, a instalação da "bicicleta branca" no local do acidente para sensibilizar as pessoas e provocar mudanças de atitudes no trânsito.

Para a Coordenadora do Campus, professora Dra. Ivonete Coutinho, a manifestação é fruto do impacto sofrido com a perda da aluna e de solidariedade com seus familiares, o que nos alertou para tomar uma posição, uma vez que cabe à universidade estar sempre presente com os problemas que estão acontecendo na sociedade. E declarou: “Sabemos que Altamira está passando por um momento de fluxo desordenado no trânsito por causa de grandes empreendimentos na região e esta é uma manifestação pacífica, mas também com muita força para dizer que queremos o desenvolvimento da região, porém esta cidade necessita de um planejamento e uma politica educativa e, é preciso repensar o trânsito aqui, e em toda a região”.

 

Rua Coronel José Porfírio 2515, São Sebastião, 68372-040, Tel: (93)3515-1079 - altamira@ufpa.br, Altamira-Pará-Brasil