Seg, 10 de Fevereiro de 2014 15:11

“Efeitos causados pela Usinas Hidrelétricas” foi o tema de abertura do Ciclo de Debates do Grupo de Estudos GEDTAM.

Na sexta-feira 06 de fevereiro, às 19h no auditório Central Campus I, o pesquisador em geografia social e regional, Guillaume Leturcq da Universitédu Maine na França e membro da rede de pesquisa que integra o GEDTAM e o Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (Nepam/Unicamp), palestrou sobre “Efeitos das Usinas Hidrelétricas: no Espaço e no Território”, abrindo o Ciclo de Debates promovido pelo Grupo de Estudos Desenvolvimento e Dinâmicas Territoriais na Amazônia/GEDTAM da Faculdade de Geografia do Campus da Universidade Federal do Pará, em Altamira.

Aproximadamente cem pessoas, dentre elas alunos, professores, representantes de movimentos sociais e da sociedade civil, ouviram e debateram junto ao pesquisador que apresentou seu trabalho de doutorado sobre a Usina Hidrelétrica de Machadinho, na bacia do rio Uruguai (RS) com ênfase ao acompanhamento das famílias impactadas pela construção da obra. E este ano, o pesquisador iniciou estudos de pós-doutorado relacionados à Hidrelétrica Belo Monte através da Universidade de Michigan (EUA).

“Muitos dos resultados da pesquisa realizada no Sul do Brasil pelo professor Guillaume, vão de encontro ao que está acontecendo aqui na região da Volta Grande do Xingu com a construção da Usina Hidrelétrica Belo Monte, especialmente, sobre às formas de realocação das famílias e o processo migratório”, refere o professor José Queiroz de Miranda, Vice-Coordenador do Campus Altamira e um dos coordenadores do GEDTAM.

Os Ciclos de Debates fazem parte das atividades do GEDTAM desde 2011 e são realizados em seis edições por ano, todos com temáticas relacionadas ao Projeto de Pesquisa intitulado “Múltiplas transformações do território diretamente afetado pelo empreendimento Belo Monte”.

PARTICIPE  NO PRÓXIMO DEBATE

Na próxima quinta-feira 13 de fevereiro será o 2º. Ciclo e a palestrante convidada é a professora Satya Caldenhof, doutora em Ambiente e Sociedade, do Nepam. O tema será “Mudanças sociais e conflitos em instituições na Amazônia: Os casos do Parque Nacional do Jaú e da Reserva Extrativista no rio Unini”, referente ao estudo desenvolvido pela pesquisadora. Para o pós-doutorado, a pesquisa de Satya Caldenhof está voltada para os impactos causados pela construção da Usina de Belo Monte, nas comunidades ribeirinhas do rio Xingu.

GEDTAM

O Grupo de Estudo Desenvolvimento e Dinâmicas Territoriais na Amazônia iniciou suas atividades em 2011, a partir da preocupação de professores e alunos do Campus de Altamira em estudar os processos ocorridos no território. Coordenado pelos professores José Antonio Herrera e José Queiroz de Miranda Neto, o GEDTAM estuda as transformações recentes ocorridas na Amazônia, tendo como marco a consolidação do povoamento, a partir da década de 1990, e a reorientação da política estatal para a região. Atualmente, o grupo trabalha com as Linhas de Pesquisa: “Transformações no território e dinâmica urbana na Amazônia”, “Dinâmicas e transformações do espaço agrário na Amazônia” e “Sujeito, identidade e cultura na Amazônia”.

 

Rua Coronel José Porfírio 2515, São Sebastião, 68372-040, Tel: (93)3515-1079 - altamira@ufpa.br, Altamira-Pará-Brasil